segunda-feira, 28 de junho de 2010

Homenagem a Hemera


Hemera, o dia, é a filha de Nyx, a noite, e Erebus, a escuridão, e mulher e irmã de Éter, a luz e o céu superior (como se fosse o vazio do Universo, aquilo que se estende para lá da atmosfera). Hemera é a essencia do Dia, não considerada uma Deusa em si, mas antes o dia em si e, portanto, sob o governo de um Deus, neste caso de uma Deusa, Eos.

A sucessão de a Noite e a Escuridão precederem o Dia e a Luz deriva do facto de os gregos considerarem que o dia começava com o anoitecer e, portanto, a noite precedia o dia.

A cosmogonia grega separava o Sol do fenómeno do Dia, considerando que era o Éter que realmente brilhava (podemos considerar que a luz que vemos resulta, na verdade, de filtração pela atmosfera e, por isso, não é, realmente, a luz do Sol em si que nos chega...). 


Assim, ao anoitecer Nix cobria com neblina negra a camada entre o Éter e o Ar e então chegava-nos Erebus, a escuridão. Ao amanhecer Hemera fazia com que as neblinas se dispersassem e que o brilho do seu marido chegasse à terra.

Nenhum comentário:

Selo do Magia se faz na Cozinha

create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!