sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Afrodizíacos e algumas receitas...

Chega sexta feira  dia de Afrodite, por tabela sempre acabo honrando Dionísio e Príapo, e faço um jantarzinho especial aqui em casa.
Assim vou preparando o "clima", o espírito e o corpo para um final de semana digno de kamasutra. Afinal uma bruxa de cozinha tem o direito a usar uma ajudinha... E nada melhor pra isso do que comida!

Por isso falaremos de alimentos afrodizíacos:


É verdade que existe toda uma mística que envolve os afrodisíacos e até pessoas que chegam a dizer que o efeito destes são apenas psicológicos, será mesmo? Aproveite esta matéria para saber um pouco mais dos fantásticos afrodisíacos. E tirar uma prova.

Em toda a história da existência humana, sempre houve pessoas que não mediram esforços na busca de substâncias, elixires, poções e misturas capazes de, num passe de mágica, provocar e despertar o desejo sexual.

Os afrodisíacos são, portanto, substâncias que, supostamente, possuem a propriedade de estimular o desejo e a atividade sexual. São, para alguns, verdadeiros excitantes do apetite sexual.

Sob o ponto de vista ciêntifico, sua comprovação é contestada. Provavelmente, sua ação estimulante esteja relacionada ao componente da auto-sugestão, constituindo-se, assim, num aspecto de ordem muito mais psicológica do que química.


São considerados afrodisíacos naturais:
· Amendoim: Planta da família das leguminosas, empregado na alimentação e rico em óleos;

· Arruda: Planta nativa da Europa Meridional, aromática e de uso medicinal, da família das Rutáceas, é indicada como afrodisíaco somente para a mulher;

· Banana: Fruto da bananeira, da família das Musáceas, cujo nome científico, Musa Paradisíaca, é bastante sugestivo;

· Baunilha: Planta da família das Orquidáceas, muito ornamental, na qual se extrai a baunilha usada em confeitaria e perfumaria. Suas flores avermelhadas e o fruto são considerados afrodisíacos; 

· Canela: Condimento preparado do galho das várias árvores do gênero Cinnamomum. Pertencente à família das Lauráceas, originária do Ceilão, cuja casca é usada como especiaria;

· Carqueja: Arbusto da família das Compostas, com propriedades medicinais;

· Catuaba: Seu rizoma, de sabor levemente amargo, costuma ser macerado na cachaça ou utilizado em chás e infusões. Planta da família das Bignoniáceas, tipo de arbusto ornamental de flores amarelas;

· Chocolate: Produto feito de amêndoas de cacau torradas, com açúcar e substâncias aromáticas. Conta-se que o imperador asteca Montesuma consumia, diariamente, cinqüenta xícaras de chocolate devido à sua fama de estimulante sexual. O nome científico Theobroma significa, literalmente, alimento dos deuses;

· Erva-doce: Planta aromática da família das Umbelíferas, com flores amarelo-esverdeadas. Também conhecida como anis-doce, funcho ou maratro; 

· Feijão: Planta da família das leguminosas. Conta-se que São Jerônimo proibiu as freiras de comerem feijões por causa da crença de que estimulavam os genitais; 

· Figo: Símbolo do pênis e da vagina dos antigos festivais dionisíacos, compartilhava o palco ao lado das uvas e do vinho. Plutarco registrou o uso do figo nas cerimônias do culto a Priapo. Os exploradores espanhóis introduziram o figo no Hemisfério Ocidental, e com a ajuda de Cortez também introduziram o chocolate na Europa);

· Gengibre: Erva medicinal, da família das Zingiberáceas, cujo rizoma é consumido por povos do Norte da África como afrodisíaco);

· Gergelim: Erva originária do Oriente, da família das Pedaliáceas, cujas sementes seriam estimulantes, além das propriedades medicinais; 

· Ginseng: Raiz da planta de gênero Panax, cultivada na China e Coréia;

· Guaraná: Planta característica da Amazônia, da família das Sapindáceas, originariamente cultivada pelos índios maués, cuja semente é rica em substâncias excitantes. Usada na fabricação de refrigerantes e medicamentos;

· Hortelã: Planta rasteira, aromática, da família das Labiadas, com supostas propriedades afrodisíacas, quando usada em alimentos e bebidas ou aplicada ao corpo. Rica em mentol, seu valor erótico é mencionado por Shakespeare, em , Conto de Inverno;

· Louro: Arbusto da família das Lauráceas que produz folhas aromáticas. No antigo Oriente, os homens eram aconselhados a usar folhas de louro para aumentar a virilidade. Os gregos usavam coroas de louro para honrar os campeões atléticos nos jogos pitianos;

· Manjericão: Erva da família das Labiadas, com forte aroma nas flores e cachos, usada como condimento, famosa por ser uma ervas de Afrodite; sendo extremamente afrodizíaca


· Ostras: Molusco bivalve. Os romanos foram, talvez, os primeiros a relacioná-las com a sexualidade. Juvenal, no século I, a elas se referia como o alimento favorito das mulheres sem pudor e lascivas;

Deixando a imaginação fluir, já é possível criar, por exemplo, um "jantar fatal", combinando as possibilidades e sugestões para alimentos e pratos, regados, sempre, com uma boa música e na companhia ideal.


 Utilizar os afrodisíacos naturais pode se constituir numa saudável maneira de tornar o sexo e a sexualidade uma divertida faceta da vida humana a ser compartilhada a dois com muito humor e criatividade

 Algumas dicas para um jantarzinho       
afrodizíaco a dois:


 Filet com Açafrão e Alho
Temperar os filetes de pescada (ou medalhões, que são mais suculentos) com limão, alho às rodelas e sal, idealmente com algumas horas de antecedência. Quando for altura de cozinhá-los, cobrir com um pouco de farinha e, de seguida, passar pelo alçafrão . Entretanto, já aqueceram 2 colheres de sopa de azeite numa frigideira. Quando estiver quente, juntar os filetes e deixar fritar, com carinho, em lume brando.
Arroz Perfumado
Num tachinho, juntar um pedaço de canela , 3 cardamomos , 3 cravos da india e 1 colher de manteiga. Para 1 medida de arroz, 2 medidas de água. Deixar ferver em fogo brando e adicionar sala gosto

Mousse de Manga com Morangos
Bater 4 iogurtes naturais, 1 lata de leite de condensado e 1 lata de polpa de manga (860g). Dissolver 5 folhas de gelatina em 0,1dl de água quente. Depois de arrefecida, juntar ao preparado e misturar. Idealmente, deixar algumas horas no frigorífico para ganhar consistência e ficar bem fresquinha.
Preparar as taças com os morangos cortados em 4 pedaços (ou, se estiverem bonitos, deixem-nos inteiros) e regar com a mousse de manga.

Nenhum comentário:

Selo do Magia se faz na Cozinha

create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!